Cidade

Professores de Luís Eduardo Magalhães e Angical, no oeste da BA, paralisam atividades e início do ano letivo é adiado

Aulas começariam nesta quarta-feira (6), mas foram transferidas para a próxima segunda (11). Categoria tem reivindicações diferentes nas duas cidades.

Os professores da rede municipal das cidades de Luís Eduardo Magalhães e Angical, no oeste da Bahia, paralisaram as atividades nesta quarta-feira (6), dia em que seria iniciado o ano letivo nos municípios. Com isso, o começo das aulas foi adiado para a próxima segunda-feira (11).

Em Luís Eduardo Magalhães, as aulas foram suspensas antes mesmo da paralisação, na terça-feira (5). Em nota divulgada por volta das 17h, a Secretaria de Educação informou que as aulas seriam transferidas para a próxima semana, mas não explicou os motivos. No comunicado, a pasta disse ainda que o adiamento não vai comprometer o calendário escolar de 2019.

De acordo com o sindicato dos professores da cidade, a paralisação foi motivada pelo aumento da hora/aula para 60 minutos, aumento do número de alunos nas creches e escolas, falta de planejamento e falta de profissionais de apoio, como merendeiras, porteiros e zeladores.

Durante a manhã, os professores fizeram uma manifestação em frente ao gabinete da prefeitura. Com placas, cartazes e faixas, a categoria pediu melhorias na rede municipal de ensino, que tem 20 mil estudantes.

Após a paralisação, a reportagem questionou o porquê do adiamento das aulas, anunciado na terça-feira, e, também em nota, a Secretaria de Educação informou que a transferência do início do ano letivo para a próxima semana foi necessária para deixar tudo pronto para receber os alunos.

A reportagem perguntou também sobre a paralisação dos professores, mas não houve resposta sobre o caso.

Sobre o autor

Amilson Rodrigues

Bacharel em Economia com Pós-graduação em Administração Financeira, MBA Executivo em Mercado de Capitais, apaixonado por comunicação e novas tecnologias. Especialista em Plataforma Worpress, SEO (Otimização para sites de Busca) e Marketing Digital e também sou apaixonado por histórias e por isso eu repito quem não tem história não tem vida. E quem não tem vida, vive em guerra consigo.